Professores recebem oficina na semana de combate ao abuso e exploração de menores

Professores e coordenadores pedagógicos das escolas públicas municipais de Extremoz participaram nesta segunda-feira (15) de atividades relativas à semana de ações preventivas de enfrentamento ao abuso e exploração sexual infanto-juvenil. A Secretaria de Assistência Social do município ofereceu uma oficina sobre como ajudar crianças e adolescentes a identificarem o abuso ou exploração sexual infantil e pedirem ajuda a um adulto responsável.

A ação ocorre na semana em alusão ao Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (18 de maio). Intitulada “É tempo de Proteger!”, a ação contará com oficinas, palestra educativa com os agentes de saúde e uma Blitz Educativa com distribuição de lixeiras para automóveis, adesivos da campanha e folders informativos.

Os servidores que receberam a oficina desta segunda-feira serão multiplicadores em suas respectivas escolas e creches. A oficina foi direcionada a professores e coordenadores da educação infantil e ensino fundamental I (4 a 9 anos de idade).

Durante toda a semana, 255 professores e coordenadores receberão o treinamento que conta com atividades lúdicas organizadas por uma equipe técnica do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).

Todos os prédios públicos do município receberão um kit contendo um relógio de parede com o símbolo da campanha e uma carta explicativa sobre o tema. Já as escolas, além desses itens, receberão jogos de tabuleiro, para que o assunto seja tratado de forma lúdica com os alunos, e um CD contendo um vídeo com informações sobre o assunto.

De acordo com a Secretaria de Assistência Social de Extremoz os professores que receberão o treinamento alcançarão um universo de cerca de três mil alunos. “É importante conscientizar as crianças e as famílias em relação a esse tema. Por isso é fundamental que vocês levem esse material e que esses kits sejam desenvolvidos nas escolas, junto às crianças, nas aulas, pois é direito das crianças terem esse atendimento”, disse a secretária de Assistência Social de Extremoz, Josiana Oliveira.

Onde buscar ajuda?

– Conselho Tutelar
– Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS)
– Centro de Referência de Assistência Social (CRAS)
– Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA)
– Ministério Público (3279-3003)
– Delegacia Civil (3279-4054)
– Disque 100

Fotos: Canindé Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *